top of page

ANADIPS Coordena força tarefa de entidades de defesa dos direitos das Pessoas com Deficiência no Congresso Nacional

Atualizado: 12 de abr.



Foi uma luta árdua que exigiu muita energia e solidariedade.

Tivemos que fazer vaquinha para criar a plataforma do Não Podemos Aceitar na Luta contra o ROL Taxativo da ANS.


Na verdade essa foi uma luta contra o poderoso lobby dos planos de saúde.

O Rol taxativo significa que ele deixaria de ser exemplificativo.

Nesse contexto, os planos de saúde poderiam se recusar a custear o tratamento dos beneficiários do plano.


O impacto seria enorme para quem tem plano de saúde.

Quando o plano nega algum procedimento ou tratamento o beneficiário aciona o judiciário e consegue obter liminar que obriga o plano a custear o tratamento, porque o entendimento é que ROL é exemplificativo.


Só que o governo Bolsonaro Editou uma Medida Provisória tornando o ROL TAXATIVO.

Ou seja, se não tiver no ROL o plano pode negar.


Qual o impacto disso para quem não tem plano de saúde ?

O SUS já está com vários problemas. Isso é público e notório.

Se o plano negasse o tratamento, e tivesse sido mantido o retrocesso do ROL TAXATIVO, os beneficiários iriam acionar o SUS.


A demanda pelo SUS iria aumentar e o que já é problemático ficaria caótico. isso seria uma bomba atômica nos recursos do SUS.

Portanto, a luta contra o ROL Taxativo foi uma luta de sociedade em defesa da vida.

Foi uma luta das entidades, das famílias e que precisou contar com a sensibilidade e apoio de muitos parlamentares, de artistas e pessoas verdadeiramente solidárias e do bem.

13 visualizações0 comentário

Kommentare


bottom of page